segunda-feira, 25 de julho de 2016

12 anos após transplante / 12 years after transplantation / 12 ans après transplant

E porque alguns dos nossos leitores traduzem os textos no google, sem nenhuma qualidade, desta vez segue o "post" também em Inglês e Francês.....




"12 years after transplantation"

(...) It was decided that the "transplant with living donor" would be made during the following week, on a day yet to be confirmed. On Sunday, 25/07/2004, at the beginning of the night, we were talking with a nurse, in the meantime with Vitinho and Ligia doing the beginning of procedures preparations, when another nurse came in, timidly looked at us and called the colleague. Both informed us 'cautiously' to be prepared because it "seemed" that there was a compatible donor! At that moment something happened that stirred our emotions; we felt in a meditation mood and Dra. Isabel came to talk with us! I was speechless, without reaction, and Ligia was very thrilled because, now that things were already scheduled, she wanted to be the donor (...)
In "Fight until you Live" page. 60

(...) as soon as we got near our son we saw that the miracle continued to transform him within all his beauty, within the entire splendor! There were no doubts about the performance of the new liver, Vitinho gradually gained his new normal color, finally had perfectly normal baby color.
In " fight until you live " page. 72

(...) When she presented our son to the Basilica cross (Fatima Sanctuary) which embraces all the surrounding space, unable to articulate a word ... The eyes plenty of tears said it all! She felt really happy, grateful and confident.
In " fight until you live " page. 131

The future is just this, is to live day by day, one step at a time, go slowly until it reaches the next day, next week, next month, next year, the next decade and the next century!
In " fight until you live " page. 133

For all we've been through I state that is always worth the fighting for a lifetime, as expressed by the title of this little book is “fight until you live"! Fight, fight fiercely, sometimes desperately, but fight! Never, but you can never give up, because only believing we can win, and we will win!
In “fight until you live " page. 135



"12 ans après transplant"

(...) Il a été décidé que la "greffe avec donneur vivant" serait faite la semaine suivante,  mais le jour exact encore à confirmer. Le dimanche, 25/07/2004, au début de la nuit, nous étions en train de maintenir une agréable conversation  avec une infirmière, cependant  Vitinho et Ligia étaient déjà en début des préparatifs pour l’opération, quand une autre infirmière entra timidement  et nous  regarda  en appelant la collègue. Les deux nous ont informées 'prudemment'  pour être prêt parce que "semblait" qu'il y avait un donneur compatible! A ce moment, quelque chose est arrivé qu’à frapper  nos émotions, nous étions  entrés en méditation et Dra. Isabel est venue nous parler! Je  suis resté  sans réaction, et Ligia été très émue parce que, maintenant que tout était déjà prévu, elle voulait être le donneur (...)
Dans "lutter jusqu’à vivre" page. 60

(...) le moment où  nous sommes arrivés prés de notre fils  nous avons témoigné  le miracle que continuait  à être opéré, à transformer notre enfant en toute sa beauté, en total splendeur! Il n'y avait aucun doute sur la performance du nouveau foie, Vitinho a repris progressivement la couleur normale, a finalement eu la couleur d'un bébé.
Dans "lutter jusqu’à vivre" page. 72

(...) Quand elle a  présenté  notre fils à la croix de la basilique (à Fatima) laquelle surveille tout  l'espace environnant, elle était incapable d'articuler un mot ... Les yeux pleins de larmes disaient tout! Elle se sentait vraiment heureuse, reconnaissante et confiante.
Dans "lutter jusqu’à vivre" page. 131

L'avenir est vraiment ceci,  c’est de vivre  chaque jour, jour à jour, une étape à la fois, aller lentement jusqu'à atteindre le lendemain, la semaine suivante, le mois suivant , l'année prochaine, la décennie suivante  et le siècle suivant!
Dans "lutter jusqu’à vivre"  page. 133

Pour tout ce que nous avons vécu, j’affirme  qu’il vaut toujours la peine de lutter pour la vie, comme transmit par  le titre de ce petit livre est "Lutter jusqu’à vive!" Lutte, lutte effrénée, parfois désespérément, mais  toujours se battre! Jamais, mais vraiment  jamais abandonner la lutte, parce qu’il faut croire que nous pouvons gagner, que nous allons gagner!
Dans "lutter jusqu’à vivre"  page. 135




"12 anos após transplante"

 (…) ficou decidido que o “transplante com dador vivo” seria feito na semana seguinte, em dia ainda a confirmar. No Domingo, dia 25/07/2004, ao principio da noite, estávamos numa amena cavaqueira com uma enfermeira, isto já com o Vitinho e a Lígia no inicio dos preparativos, quando outra enfermeira entrou, olhou-nos timidamente e chamou a colega. Ambas comunicaram-nos ‘cautelosamente’ para estarmos preparados, porque “parecia” que havia um dador compatível! Nesse momento, algo aconteceu que mexeu com as nossas emoções, ficámos em meditação e a Dra. Isabel veio conversar connosco! Eu fiquei mudo, sem reacção, e a Lígia ficou muito emocionada porque, agora que as coisas já estavam programadas, ela queria continuar a ser a dadora (…)
In “Lutar até Viver” pág. 60

(…) mal chegámos á beira do nosso filho vimos que o milagre continuava a transformá-lo com toda a sua beleza, com todo o esplendor! Não haviam dúvidas sobre o desempenho do novo fígado, o Vitinho aos poucos retomava a cor normal, finalmente tinha a cor de um bébé.
In “Lutar até Viver” pág. 72

(…) quando mostrou o nosso filho à cruz da basílica (em Fátima) que contempla todo o espaço envolvente, não conseguiu articular nenhuma palavra... Os olhos rasos de lágrimas diziam tudo! Ela sentia-se efectivamente feliz, agradecida e confiante.
In “Lutar até Viver” pág. 131

O futuro é mesmo isto, é viver o dia a dia, um passo de cada vez, ir devagarinho até se atingir o dia seguinte, a semana seguinte, o mês seguinte, o ano seguinte, a década seguinte e o século seguinte!
In “Lutar até Viver” pág. 133

Por tudo o que passámos digo que vale sempre a pena lutar por uma vida, como o refere o título deste pequeno livro, é “lutar até viver”! Lutar, lutar desenfreadamente, por vezes desesperadamente, mas lutar! Nunca, mas mesmo nunca poderemos desistir, porque só acreditando que podemos vencer, é que venceremos!

In “Lutar até Viver” pág. 135

sábado, 16 de julho de 2016

40 000 visualizações

Obrigado

sexta-feira, 15 de julho de 2016

12 anos após transplante - Porque não o nosso Presidente condecorar todos os DADORES?


No dia 26/07/2016 passarão 12 anos desde a data em que o Alex fez o transplante ao fígado!


A cicatriz que lhe atravessa o abdómen quase já não se nota, nem todas as outras dos catéteres, que eram várias, incluindo a do pescoço! Enfim tudo já está muito longínquo...

É curioso o que se passou agora com a N/ selecção, em que todos concordámos que os jogadores mereceram a medalha do Sr. Presidente!

Um dia o Dr. Emanuel Furtado, a Dra. Isabel Gonçalves e todos os que estão nas suas equipas, talvez a recebam, mas vejam a relatividade das coisas!! Uma vitória no Futebol, na Canoagem, no Atletismo, dão direito à Comenda e o milagre que é um transplante não merece o mesmo tratamento!!

Uma Comenda para O Dr. Emanuel já, outra para a Dra. Isabel e outra para as respectivas equipas, eu o reivindico imediatamente!!

E como homenagem sentida, uma homenagem a todos os dadores que também deveriam ser homenageados! Todos os dadores "vivos" e "não vivos" em cada receptor fizeram o milagre da vida!

Escrevo esta nota já depois do 'post' original, pois corrigi o paragrafo anterior porque estava-me a esquecer dos "dadores-vivos"! A minha desculpa a eles, pois todos vós são verdadeiros herois que merecem esse reconhecimento! Que o diga a Márcia Goldschmidt sobre o seu querido Jimmy que salvou a sua Yanne e a Luciane Canha, sobre  o seu querido Eduardo que salvou a Madu! Inicialmente estava-me a referir à "realidade portuguesa" porque desconheço o que se passa no Brasil, mas seguramente não deve ser muito diferente!! Abraços VM